Fonte: Redação - Foto: Divulgação

A alta nos preços médios dos imóveis ficou abaixo da inflação em cada uma das 20 cidades acompanhadas pelo Índice FipeZap nos dois primeiros meses de 2015, sendo que Brasília, Florianópolis, Curitiba, Niterói e Porto Alegre tiveram queda nominal nos preços.

O Índice FipeZap acompanha os valores do metro quadrado dos imóveis usados anunciados na internet e é um dos principais indicadores da flutuação de preços do mercado imobiliário brasileiro.

Além de apresentarem variações inferiores à inflação individualmente, o preço médio das 20 cidades do índice subiu apenas 0,55% em janeiro e fevereiro, enquanto a inflação esperada para o período é de 2,32% (expectativa do IPCA, segundo o Boletim Focus do Banco Central).

Isso significa que a variação dos preços dos imóveis em 2015 foi de -1,7% em termos reais, isto é, descontando o efeito da inflação. Em outras palavras, os preços nos mercados imobiliários desse conjunto de cidades apresentaram uma queda real no acumulado de 2015.

A queda real ocorre quando o preço de um determinado item - como os imóveis, neste caso - sobe abaixo da alta generalizada dos preços, medida pelos índices inflacionários.

Variação em fevereiro e nos últimos 12 meses

O ìndice FipeZap também apresentou valorização abaixo da inflação tanto nos últimos 12 meses, quando no mês de fevereiro.

Enquanto o preço dos imóveis registrou alta de 0,17% em fevereiro, a inflação esperada para o mês, medida pelo IPCA, deve chegar a 1,17%, de acordo com as expectativas do Boletim Focus.

De maneira semelhante, no acumulado dos últimos 12 meses, o índice subiu 5,87%, também abaixo da inflação esperada para o período, de 7,54%, segundo o Focus.

Valor médio do metro quadrado

Em fevereiro, o valor médio do metro quadrado nas 20 cidades analisadas pelo FipeZap foi de 7.482 reais.

A cidade mais cara continua sendo o Rio de Janeiro, onde o metro quadrado médio chegou a 10.650 reais no mês passado. Em seguida aparece São Paulo, com valor médio de 8.493 reais.

Os dois municípios que apresentam as menores médias foram Contagem (3.394 reais) e Goiânia (4.020 reais).


Sobre

Morgana Correia
CRECI: 3601

Endereço

Rua 25 de Dezembro, 1584 - sala 01
São Francisco
Campo Grande - MS

Telefone(s)

(67) 98408-5858